12 de abril de 2024
TV Barriga Verde
Cotidiano

Passagem de ciclone causa prejuízos no Litoral catarinense

A passagem do ciclone extratropical, em Santa Catarina, causou prejuízos em diversas cidades durante a noite de terça-feira (9) e a manhã desta quarta-feira (10). Foram registrados alagamentos, deslizamentos, falta de luz e queda de árvores, além de alertas da Defesa Civil.

Na Grande Florianópolis as ocorrências foram principalmente em Florianópolis, na entrada da Ponte Pedro Ivo, que dá acesso ao centro da Capital, uma placa caiu sobre a fiação, deixando parte do bairro Coqueiros, na parte continental, sem luz.

No Norte da Ilha, no bairro Rio Tavares, várias ruas amanheceram alagadas, causando transtorno para os moradores e dificultando o trânsito na região. Tendo em vista o acúmulo de água nas pistas da 405, a Polícia Militar (PM) decidiu fechar a rodovia, no sentido bairro – centro. A opção para o novo acesso, é o do aeroporto.

Rua Ângelo Pecini, bairro Rio Tavares. Foto Graziane Ubiali/BV

No bairro da Lagoa da Conceição, na região Sul da Ilha, um carro rodou na pista, no morro que dá acesso ao bairro, e vários galhos caíram com a ventania estão dificultando o trânsito.

Muitos bairros registraram a queda de luz durante a manhã desta quarta-feira, como Córrego Grande, Pantanal, Trindade, uma parte do Centro, e alguns bairros no Norte da Ilha. De acordo com a Celesc, são mais de 30 mil unidades consumidoras sem luz.

Norte de SC

Em Itajaí, foram registradas ocorrências de alagamentos em várias ruas e duas quedas de árvore. Em Balneário Camboriú, houve registro de quedas de árvores em alguns bairros da cidade, aumento do volume de águas no Rio das Ostras, alagamentos pontuais e queda de um telhado.

Em Balneário Piçarras o portal da cidade caiu nesta manhã por conta da ventania. De acordo com informações da Marinha, o canal de acesso aos portos de Itajaí e Navegantes foi fechado nesta manhã de quarta. Em Porto Belo, placas foram arrancadas por conta do vento, durante a passagem do ciclone. Na cidade também houve deslizamento de encostas.

 

No município de Timbó, o Corpo de Bombeiros atendeu uma ocorrência de desabamento de uma parte da casa em construção, onde os vizinhos da casa ao lado tiveram que sair da residência, pois a outra parte poderia cair.

Os vizinhos foram encaminhados para um abrigo fornecido pela Defesa Civil e Assistência Social do município. A ocorrência foi atendida por volta das 22h. Foi registrado também o desabamento de um muro, no bairro Araponguinhas.

Em Joinville, parte do teto de gesso e do reboco do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) cedeu durante a chuva na noite de terça. O incidente ocorreu devido a uma infiltração na junção com outro prédio. A Defesa Civil deve fazer uma vistoria nesta quarta.

Sul de SC

Na região sul de Santa Catarina também foram registrados grandes estragos. Na cidade de Criciúma, cerca de 30 famílias foram retiradas de casa com auxílio da Defesa Civil por conta de alagamentos ou risco nas estruturas. Outras 15 pessoas foram para a casa de amigos e familiares, e quem não teve onde se abrigar, foi levada para abrigos organizados pelo município.

Equipe dos bombeiros atuando em Criciúma. Foto: CBMSC/Reprodução

 

Na cidade de Jaguaruna, também no Sul do Estado, a prefeitura suspendeu as aulas nesta quarta-feira por conta da previsão do tempo, que continua com alto risco de chuvas fortes e mais alagamentos.

 

.

Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano