16 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Política

Professores da rede estadual suspendem greve por 60 dias

Foto: Divulgação/Sinte

Decisão foi tomada após Governo de Santa Catarina apresentar propostas à categoria

Após pouco mais de duas semanas de greve, os profissionais da rede estadual de educação de Santa Catarina decidiram nesta quarta-feira (8) por suspender a paralisação durante 60 dias. A decisão foi tomada em Assembleia Extraordinária realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte/SC) hoje em Florianópolis, após o Governo do estado apresentar propostas à categoria.

De acordo com o Sinte, a maioria do movimento grevista votou por retomar a paralisação daqui dois meses, caso governo não atenda as pautas, enquanto seguem fortalecendo as mobilizações. A votação foi feita nesta tarde na praça Tancredo Neves, depois de longo debate da categoria sobre os encaminhamentos e o cenário de mobilização.

 

Apesar de aceitar as novas medidas, o Sindicato aguarda ainda uma nova proposta do Governo do estado para além da apresentada na noite dessa terça-feira (7), “algo concreto que realmente valorize quem trabalha na educação”, afirma o Sinte.

> Siga nosso canal no WhatsApp e receba as notícias do TVBVonline em primeira mão

Confira as propostas encaminhadas pelo Governo

• Antecipação do aumento do vale alimentação para R$ 25 por dia já em novembro de 2024, o que representa R$ 80 milhões aplicados.

• Aplicação de 1/3 da hora-atividade a partir de 2025, um investimento de R$ 45 milhões na valorização dos professores.

• Lançamento de edital do maior concurso público da história da Educação em junho de 2024, com chamamento dos professores e profissionais aprovados a partir de 2025.

• Estudos para avaliação de impactos, por grupo técnico das secretarias de Educação, Administração e Fazenda, para a descompactação da tabela salarial, que hoje não é possível atender.

• Essas condições apresentadas só serão válidas com o fim da greve e o retorno imediato às atividades.

• É importante ressaltar também que o Governo de Santa Catarina já atendeu o pedido de revisão dos 14% ainda no ano passado, já aprovado na Alesc e implantado pela Lei Complementar nº 848/2023.

• Entre 2024 e 2026, apenas com essa medida, são R$ 700 milhões a mais nos valores pagos em aposentadorias aos servidores estaduais.

Governo não pode demitir professores

Antes de apresentar as propostas, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, por meio do juiz de segundo grau Alexandre Morais da Rosa, proibiu o Governo do estado de demitir professores temporários e descontar os dias parados enquanto o Judiciário não analisar se a greve dos professores é legal ou não. A decisão foi assinada na noite dessa terça-feira (7), e pode ser recorrida.