21 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Esportes

Singapuragate: entenda escândalo da F1 que envolve Massa e Nelsinho Piquet

Caso tirou o título de Felipe Massa na Fórmula 1 de 2008

Uma declaração recente de Bernie Ecclestone, ex-chefão da Fórmula 1, reviveu um dos assuntos mais polêmicos envolvendo a categoria: o escândalo de Singapuragate, que aconteceu no GP de Singapura em 2008.

A polêmica aconteceu no ano em que o brasileiro Felipe Massa disputava o título com Lewis Hamilton, quando o britânico venceu o campeonato mundial de pilotos ao terminar a temporada com um ponto a mais do que Massa.

Diante da declaração recente de Bernie Ecclestone, o brasileiro agora estuda maneiras legais de questionar o título daquele ano. Indiretamente, Massa foi prejudicado no escândalo de Singapuragate e poderia ter um desfecho diferente na temporada. Ele poderia ter vencido o título da F1 não fosse o que aconteceu em Singapura.

 

O que é o escândalo de Singapuragate?

O Singapuragate é considerado o maior escândalo da Fórmula 1, a principal categoria do automobilismo mundial. Tudo aconteceu no GP de Singapura, a 15ª corrida da temporada de 2008.

Nelson Piquet Júnior, filho do tricampeão mundial Nelson Piquet, pilotava pela Renault ao lado de Fernando Alonso. A pedido do chefe Flavio Briatore e do engenheiro Pat Symonds, ele colidiu intencionalmente na curva 14 do circuito.

A batida forçou o safety car, que acabou ajudando o espanhol Fernando Alonso a vencer a corrida e indiretamente prejudicou Felipe Massa.

Com bandeira amarela, o brasileiro entrou nos boxes. Acontece que a Ferrari liberou o piloto com a mangueira de reabastecimento ainda presa ao carro. Com o erro da equipe italiana, Massa despencou na classificação e não pontuou na corrida. De quebra, ele ainda foi punido por quase tocar em Adrian Sutil, da Force India-Ferrari, ao ser liberado de forma insegura na parada.

Caso a prova, que anos depois teve a confirmação de ter sido manipulada, fosse anulada, Felipe Massa terminaria o campeonato mundial de F1 em 2008 na liderança, vencendo o título.

Consequências e punições após o Singapuragate

batida proposital de Nelsinho Piquet no muro do circuito de Singapura, a mando do chefe da equipe, Flavio Briatore, rendeu punições severas.

Briatore foi banido definitivamente da F1, Pat Symonds suspenso por cinco anos e Nelsinho Piquet viu encerrar logo em seguida a sua promissora carreira na categoria. Apenas Fernando Alonso, o grande beneficiado, e que tinha conhecimento do plano, como ficou comprovado, seguiu ileso.

Declaração polêmica de Bernie Ecclestone

Nos últimos dias, Bernie Ecclestone, ex-chefão da F1 à época, reviveu a polêmica. O executivo disse que Lewis Hamilton não deveria ter sido campeão em 2008 justamente por causa da batida proposital de Nelson Piquet Jr. em Singapura.

Decidimos não fazer nada, queríamos proteger a F1 e salvá-la de um escândalo. Havia uma regra que dizia que a posição de um campeão mundial era intocável após a cerimônia de premiação da FIA (Federação Internacional de Automobilismo). Assim, Hamilton recebeu a taça e tudo ficou bem. Mas tínhamos informações suficientes naquele momento para investigar o assunto. Segundo o regulamento, devíamos ter anulado a corrida em Singapura por essas condições.

Fonte: Band
Foto: Twitter / Reprodução