23 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Policial

Suspeitos de sequestros e torturas violentas em Santa Catarina são presos no Paraguai

Criminosos são responsáveis por sequestros e torturas de quatro pessoas, além de estupro e homicídio

Três suspeitos da prática de crimes bárbaros evolvendo o sequestro e tortura de cinco pessoas, além de estupro e homicídio no município de Papanduva, no Norte de Santa Catarina, foram presos na cidade de Salto del Guairá, no Paraguai. O destino de fuga dos criminosos foi identificado pela Polícia Civil catarinense, e a captura foi realizada pela Polícia Nacional do Paraguai na noite dessa quarta-feira (20)

Os foragidos teriam ingressado no país de carro por Ciudad del Este, na fronteira com Foz do Iguaçu (PR), e se deslocado a Salto del Guairá por território paraguaio. A transposição da fronteira foi considerada imigração ilegal para as autoridade paraguaias, que entregaram os homens à Polícia Militar de Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul.

Segundo a Polícia Civil, antes de se dirigir ao Paraguai, o trio de criminosos fugiu logo após a prática dos crimes para a cidade de Imbituba, Litoral Sul de SC, onde se hospedaram em um hotel. Lá eles negociaram a caminhonete Hilux que utilizaram durante os crimes, em troca de um Cruze, que utilizaram para atravessar a fronteira.

A Hilux foi localizada pela Polícia Civil já exposta à venda em uma concessionária de Imbituba. O veículo foi lavado, mas ainda assim foram encontrados vestígios de sangue das vítimas.

 

Transferência e perícia

Após receber os presos da Polícia Nacional paraguaia, a PM do Mato Grosso do Sul encaminhou os indivíduos à unidade da Polícia Civil, que por sua vez transferiu a custódia para a Polícia Penal daquele Estado. Os suspeitos serão transferidos nos próximos dias ao Presídio Regional de Mafra, responsável pela custódia dos presos provisórios do município de Papanduva.

Antes de ocorrer a prisão no Paraguai, a Polícia Civil realizou na última terça-feira (19) o cumprimento de buscas e apreensões nos locais onde poderiam ser encontradas provas dos crimes e os próprios criminosos. Foram cumpridos três mandados em imóveis de áreas rurais de Papanduva. A polícia descobriu que o trio esteve na casa de uma irmã de um deles, na localidade de Pratinha, interior do município.

 

Entenda o caso

No início do último sábado (16), os três homens, armados, sequestraram quatro pessoas, além de tentar matar um quinto homem que conseguiu fugir. Todos foram torturados e uma mulher foi estuprada. Um homem, que sofreu atos abomináveis de violência, acabou morrendo e foi e jogado em um rio da região. Os fatos teriam ocorrido em várias localidades de áreas rurais dos municípios de Papanduva e de Santa Terezinha, no Norte de Santa Catarina.

De acordo com o delegado Cassiano Tiburski, que apura os fatos, os suspeitos planejaram e executaram toda a ação na noite de 15 para 16 de dezembro, partindo do rapto das vítimas em suas próprias casas.

Os autores começaram sequestrando um casal de 25 e 26 anos, na localidade de Rio do Engano. A rendição das vítimas foi presenciado pelos pais e duas crianças, que presenciaram ainda atos violentos de tortura. Em seguida, o casal foi constrangido a embarcar no carro dos criminosos, que se dirigiram à casa de uma terceira vítima, um homem de 34 anos, na mesma localidade, que também foi sequestrado.

Em seguida, eles foram até a casa de outro casal de vítimas, uma mulher de 23 e um homem de 22 anos, moradores da localidade de Capitão Furtado, no município de Santa Terezinha. O jovem de 22 anos conseguiu fugir, mas a esposa foi capturada pelos agressores.

As quatro vítimas sofreram uma série de torturas dentro do carro, o que causou um intenso sofrimento físico e mental. Além disso, uma das mulheres foi estuprada por um dos criminosos, dentro do veículo e em lugares em que o bando parou para também torturar os demais.

O homem de 34 anos, que sofreu os piores atos de violência, entre empalamento, espancamentos e queimaduras com cigarros, acabou morto pelo bando. Provavelmente já morto, ele foi colocado no compartimento de carga da caminhonete e levado para ser jogado no Rio Hercílio na “Ponte Coberta”, localidade de Salto Iraputã, limites entre os municípios de Papanduva e Santa Terezinha.

As demais vítimas, após serem torturadas por ao menos 5 horas, foram libertadas próximo à casa de uma delas.
O corpo do homem de 34 anos foi encontrado por pessoas que passavam pelo local e acionaram os órgãos policiais.

 

Foto: Polícia Civil