16 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Policial

Operação contra sonegação de impostos em São Paulo respinga em Joinville

Fotos: Divulgação/MPSC

Seis mandados tiveram como alvos empresários do Norte de Santa Catarina

Quatro empresas e as residências de dois empresários em Joinville, no Norte do estado, foram alvo de mandados de busca e apreensão cumpridos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) na manhã desta quinta-feira (9).

A ação ocorre em apoio a uma operação deflagrada pelo MP de São Paulo contra um grupo de empresários do ramo de metais, em especial produtos de cobre, envolvidos em sonegação de impostos. A Operação “Metalmorfose” apura um prejuízo que supera os R$ 2 bilhões aos cofres de São Paulo e da União.

 

Os seis mandados cumpridos em Santa Catarina nesta manhã pelo GAECO tiveram apoio da Secretaria de Estado da Fazenda e da Polícia Científica catarinense, no curso de uma investigação iniciada no ano passado.

“Metalmorfose”

A Operação “Metalmorfose” foi deflagrada pelo GAECO do MPSP em conjunto com o Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos do Estado de São Paulo (CIRA-SP) – integrado pelo MPSP, pela Secretaria de Estado da Fazenda e do Planejamento e Procuradoria-Geral do Estado – e pela Receita Federal do Brasil (RFB).

Além da sonegação de impostos, o que configura crime de fraude fiscal, o MPSC apurou também indícios de organização criminosa e lavagem de dinheiro através de empresas patrimoniais em nome de “laranjas”. A operação tem como objetivo recuperar os créditos tributários sonegados ao Estado e à União e a regularização fiscal pelos investigados.

Além de Joinville, foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas cidades paulistas de São Paulo, Santo André, São Caetano, Mauá, Guarulhos, Mogi das Cruzes, Sorocaba, Campinas, Sumaré, Jundiaí, Espírito Santo do Pinhal, Indaiatuba, Bertioga, Orlândia, Ribeirão Preto e Jambeiro.

A ação contou com a participação de 45 integrantes do Ministério Público, 112 auditores fiscais estaduais, 83 auditores fiscais federais, 14 integrantes da Procuradoria-Geral do Estado, além de 200 policias civis e 45 policias militares do Estado de São Paulo.