15 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Política

Programa de recuperação fiscal para resgatar R$ 1,5 bilhão é aprovado na Alesc

Recupera Mais oferecerá opções de adesão e descontos graduais para inadimplentes

Entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2024 o programa que, segundo o Governo de Santa Catarina, é o programa de recuperação fiscal mais ousado da história do Estado. O projeto de lei que institui o Recupera Mais foi aprovado nessa terça-feira (19) na Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

O programa terá opções de adesão e descontos graduais até 31 de maio. Segundo o Governo, esta será a única iniciativa de recuperação fiscal da gestão de Jorginho Mello. A projeção é recuperar R$ 1,5 bilhão em impostos já inscritos em dívida ativa nos últimos dez anos — o cálculo é baseado nos resultados obtidos em iniciativas anteriores.

Por meio do Recupera Mais, serão oferecidas alternativas inéditas e flexíveis para o pagamento de ICMS em atraso, com desconto de até 95% sobre a multa e os juros (pagamento à vista) e prazos diferenciados a partir da adesão. Os contribuintes poderão parcelar a conta em até 72 prestações.

 

“Com condições mais flexíveis de pagamento, estamos incentivando empresas devedoras que buscam voltar à situação de regularidade para poder operar legalmente. Assim, beneficiamos o contribuinte e a administração pública, que passa a contar com recursos que dificilmente entrariam em caixa sem a proposta de recuperação nos termos oferecidos”, analisa o secretário de Estado da Fazenda, Cleverson Siewert.

 

Desconto de até 95% sobre multas e juros no pagamento à vista

As condições de regularização propostas no Recupera Mais foram definidas a partir de estudos dos programas de recuperação fiscal realizados nos últimos 23 anos em Santa Catarina.

O levantamento mostrou que os descontos praticados no período alcançaram percentual máximo de 90% sobre multas e juros, por exemplo, com opções de redução da dívida limitadas em 60 parcelas. Assim, o novo programa permitirá o maior desconto já visto (95% no pagamento à vista) e a redução do débito no prazo mais longo (72 parcelas).

As limitações enfrentadas pelo setor produtivo catarinense durante a pandemia da Covid-19 e a instabilidade do atual cenário macroeconômico foram aspectos considerados na elaboração do Recupera Mais. Além de atender às expectativas de setores da indústria, do comércio e de serviços em Santa Catarina, o planejamento do programa também leva em conta a queda na arrecadação estadual no período pós-pandemia.

 

Confira os descontos escalonados do pagamento á vista:

Quanto mais cedo o contribuinte aderir ao programa, maior será o percentual de redução sobre as multas e juros do saldo devedor.

  • 95% de desconto no pagamento entre 1º de janeiro de 2024 e 1º de abril de 2024;
  • 94% de desconto no pagamento entre 2 de abril de 2024 e 30 de abril de 2024;
  • 93% de desconto no pagamento entre 1º de maio de 2024 e 31 de maio de 2024.

 

Confira os descontos do pagamento parcelado:

Valor mínimo de R$ 600 por parcela.

  • 90% de desconto no pagamento em 12 parcelas (1º pagamento entre 1º de janeiro de 2024 e 31 de maio de 2024);
  • 80% de desconto no pagamento em 24 parcelas (1º pagamento entre 1º de janeiro de 2024 e 31 de maio de 2024);
  • 70% de desconto no pagamento em 36 parcelas (1º pagamento entre 1º de janeiro de 2024 e 31 de maio de 2024);
  • 60% de desconto no pagamento em 48 parcelas (1º pagamento entre 1º de janeiro de 2024 e 31 de maio de 2024);
  • 50% de desconto no pagamento em 60 parcelas (1º pagamento entre 1º de janeiro de 2024 e 30 de abril de 2024);
  • 40% de desconto no pagamento em 72 parcelas (1º pagamento entre 1º de janeiro de 2024 e 1º de abril de 2024).

Em caso de inadimplência, o saldo devedor (incluindo multa e juros) é restabelecido integralmente, descontando apenas o valor pago nas parcelas.

 

Foto: Roberto Zacarias/Secom