23 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Saúde

Dia D de vacinação contra a gripe aplicou 115 mil doses em SC

Foto: Secom/Divulgação

Cobertura vacinal de 20,7% segue longe de alcançar a meta

Cerca de 115 mil pessoas foram atendidas no Dia D da Campanha de Vacinação contra a gripe em Santa Catarina, realizado no último sábado (13). Os dados são do o Painel de doses aplicadas do Ministério da Saúde (MS). Todos 295 municípios catarinenses aderiram ao movimento e abriram postos de saúde ao longo de todo o dia para ampliar a cobertura vacinal da população dos grupos prioritários.

Antes do dia D, o estado contabilizava uma cobertura vacinal de 16,7% (424.488 doses aplicadas), que subiu para 20,7% (539.476 doses). Entre os grupos prioritários, o destaque é para o grupo de idosos com 60 anos ou mais, que alcançou a imunização de 24,26%, seguido da população indígena (22,41%) e das crianças com idade entre 6 meses e 5 anos de idade (13,59%). As menores coberturas são as das gestantes (12,25%) e das puérperas (11,5%).

 

Ainda assim, os números estão longe de alcançar a meta recomendada pelo MS de vacinar, pelo menos, 90% da população dos grupos prioritários.

O gerente de doenças infecciosas agudas e imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), Arieli Schiessl Fialho, destaca o trabalho das equipes municipais na realização de mais um da D de Vacinação. “Vimos todas as cidades catarinenses mobilizadas na vacinação contra a gripe, mesmo com um clima adverso, de bastante chuva, e a resposta da população também foi positiva. Muitos aproveitaram a data para se proteger da gripe”, assinala. A gerente de imunização também reforça que esses números podem ser ainda maiores devido a um atraso que pode ocorrer no abastecimento de dados para a base nacional.

A Campanha de Vacinação contra a gripe continua e segue até o dia 31 de maio em todo o estado para a população dos grupos prioritários. Importante destacar que quanto antes a vacina for aplicada, antes a pessoa estará protegida da doença.

Confira os grupos prioritários:

* Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias);
* Trabalhadores da saúde;
* Gestantes e puérperas (mães até 45 após o parto);
* Professores do ensino básico e superior;
* Povos indígenas e quilombolas;
* Idosos com 60 anos ou mais de idade;
* Pessoas em situação de rua;
* Profissionais das Forças de Segurança e Salvamento;
* Profissionais das Forças Armadas;
* Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade;
* Pessoas com deficiência permanente;
* Caminhoneiros;
* Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e de longo curso;
* Trabalhadores Portuários;
* População privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.