3 de março de 2024
TV Barriga Verde
Rodrigo C. Medeiros

Renda Fixa X Renda Variável

Diferenciar a renda fixa da renda variável parece simples e de certa forma é, no entanto, tem levado muitos investidores a perderem dinheiro com a primeira, justamente por não entenderem o conceito de forma adequada.

O que diferencia os dois tipos de investimentos não é a ausência de variação do patrimônio, como muitos acreditam, mas sim a existência ou não de uma renda contratada.

Não é a rentabilidade que é fixa, mas a renda que será gerada que é pré-determinada.

Quando você faz um investimento em renda fixa, você tem a renda pré-determinada nesta contratação e ela deverá ser paga. Esta renda pode ter um componente variável, como um CDI ou um IPCA, ou será totalmente pré-fixada, mas não vai ter uma alteração desta renda contratada. É por isso que seja chama renda fixa. No entanto, nem sempre há uma garantia que o seu patrimônio se manterá estável.

O valor dos títulos de renda fixa pode variar com base na oscilação dos juros da economia, gerando oscilação do seu patrimônio. Se o investidor comprar títulos de renda fixa como CRI, CRA e Debêntures, apesar de a renda ser recebida como contratada, no curto intervalo de tempo o seu patrimônio também pode sofrer alteração.

É daí que surge a frase “a renda fixa também varia”.

Essa confusão de que a renda fixa manteria o patrimônio estável ocorre em razão de a maioria dos investidores conhecerem apenas as rendas fixas de emissões bancárias, como CDB, LCI ou LCA, as quais não possuem esta oscilação. E, quando são oferecidos outros títulos de renda fixa, o investidor desavisado acaba transportando este conceito para eles, mas não é.

Já quando se investe em renda variável, como ações ou fundos imobiliários, não há uma renda pré-determina. A renda vai variar com base na lucratividade desses ativos no período. Em um mês o investidor pode receber bem e no mês seguinte não receber nada. E é justamente esta variabilidade da renda que lhe dá o nome. Não é a variação das ações/cotas na bolsa de valores que gera o nome de renda variável.

O seu patrimônio vai variar com base na variabilidade de sua renda, seja para cima, seja para baixo, comparando-se com os juros da economia. Como a renda fixa não tem variação da renda e considerando que não teremos um evento de inadimplência, apenas os juros da economia irão influenciar a variação do seu patrimônio. Já na renda variável, não só os juros da economia vão influenciar na variação do seu patrimônio, mas também a variabilidade da sua renda. Por isso a variação do primeiro costuma ser menor que a do segundo.

Assim, quando estiver buscando um investimento que não tenha oscilação patrimonial por questões econômicas, pois possui um objetivo é de curto prazo, cuidado com achar que toda renda fixa é igual. Saiba diferenciar a renda fixa de emissão bancária (CDB, LCI, LCA, LIG) das demais renda fixa, pois essas últimas podem variar também, muitas vezes mais que uma ação na bolsa de valores.

Foto: Pixabey/Reprodução

Rodrigo C. Medeiros

Rodrigo C. Medeiros

Rodrigo C. Medeiros

Rodrigo C. Medeiros

Rodrigo C. Medeiros

Rodrigo C. Medeiros