23 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Educação

Greve dos professores da rede estadual em Santa Catarina tem 30% de adesão

Foto: Sinte/SC

O calendário de ações do Sinte/SC inclui um ato estadual no dia 30 de abril

A greve dos professores da Rede Pública Estadual de Santa Catarina continua, e segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte/SC), conta com uma adesão de cerca de 30% dos profissionais, entre efetivos, contratos temporários e trabalhadores de outros setores da educação.

Nesta quarta-feira (24), os comandos de greve das regionais se reuniram em Florianópolis, juntamente com a Direção Executiva do Sinte/SC, para avaliar o primeiro dia de paralisação e planejar os próximos passos do movimento. Foi deliberado um novo calendário de greve, que inclui visitas às escolas, mobilizações diárias e um ato estadualizado em Florianópolis, agendado para o dia 30 de abril, às 14h.

 

Audiência

A greve teve início na terça-feira (23), quando os professores da rede estadual de ensino cruzaram os braços por tempo indeterminado. No mesmo dia, foi realizada uma audiência entre o Governo do Estado de Santa Catarina e o Sinte para discutir as solicitações dos servidores da Educação.

Entre as principais demandas dos professores está a descompactação da tabela salarial, que o governo estadual considera inviável devido ao custo estimado em 4 bilhões de reais. No entanto, o secretário de Estado da Administração, Vânio Boing, anunciou investimentos na educação, incluindo a abertura de novos concursos públicos ainda este ano, com a criação de 8 mil vagas para professores de sala de aula e 2 mil vagas para atividades complementares.

O governador de Santa Catarina, Jorginho Mello, solicitou um estudo para avaliar os impactos da descompactação, com prazo de 60 dias. Quanto à revogação dos 14% de contribuição previdenciária dos aposentados, o governador destacou que o Estado está abrindo mão de parte da arrecadação para atender a essa demanda da classe.

Confira as informações levantadas pelo SC Acontece: